BEM QUE MINHA MÃE ME DISSE

IMG_8387

Dentre os vários conselhos que a minha mãe já me deu, e por motivos de pouca idade eu decidi ignorar, eis aqui o mais certo de todos: Você só saberá o quanto eu lhe amo quando você se tornar mãe.

Vocês jamais me ouvirão dizendo que uma mulher só se torna completa quando se tornar mãe, simplesmente porque acho isso bulshit! Cada um faz as escolhas que lhe levarão à felicidade e mulheres não devem ser limitadas a seres que só servem pra procriação. ENTRETANTO confesso que me surpreendi com o amor que surgiu em mim depois que me tornei mãe.

Eu achava que já tinha vivido o amor, que ele era intenso como a minha personalidade exige que seja, mas me precipitei! E hoje eu sei exatamente o que a minha mãe quis dizer quando ela falava sobre amor, sobre não importar o quão irresponsáveis, bagunceiros e respondões nós eramos, ela sempre nos veria como as pessoas mais lindas do mundo.

E sabe, eu nem estou falando das horas amorzinhos que eu tenho com a Luna, falo das horas tensas mesmo. É quando ela se joga no chão frustrada, quando ela joga suco pela casa inteira, ou quando eu termino de arrumar a cômoda e ela puxa tudo pro chão, são nessas horas que eu vejo como o amor materno modifica uma pessoa. Eu nunca tive contato nenhum com criança e eu era até bem impaciente, mas foi eu me tornar mãe e saber que tudo isso faz parte de um processo maior.

É quando ela adoece e eu não consigo mais pensar em nada que não seja na sua recuperação e como eu queria estar no lugar dela. Por isso eu digo que hoje compreendo minha mãe muito melhor que ontem, e cada dia que passa me sinto mais próxima dela, mais presente, apesar da distância sinto que estamos cada vez mais unidas. Queria saber se vocês sentem a mesma coisa, se vocês passaram a entender ou até repetir o que a mãe de vocês faziam depois que se tornaram mães. Deixem aqui nos comentários; Beijos e até a próxima :**

BELA, EMPONDERADA E EMPREENDEDORA!

tumblr_o5xwxiaLn91smq0vqo1_500.jpg

AI AI, queria nem falar olha! Mas quando eu acordei, com o solzinho da manhã enchendo o meu quarto, meu amor do meu lado, eu achei que o dia seria maravilhoso ATÉ eu ter o desprazer de me deparar com a presepada da VEJA com essa matéria. Não é nem uma novidade que eu sou pró feminismo, emponderamento e empreendedorismo são pautas que vira e mexe invadem esse site. Minha posição em relação ao feminismo é muito simples, sou a favor de que a mulher seja completamente dona de seu corpo e suas decisões, que ela saiba usar desse poder pra buscar aquilo que mais importa nesse mundo, sua felicidade! Isso também inclui as mulheres que por opção própria escolhem ser recatadas e do lar.

Mas vejam bem, será que estamos retrocedendo? Onde que esses anos todos de batalha foram parar quando um veículo desse tamanho lança uma matéria tendenciosa que insinua que para “conseguir um partidão” você precisa ser esse tipo de mulher? Primeiro que nossas vidas não devem ser só isso certo? Certo! Não viemos a esse mundo pra ser limitadas a encontrar um bom partido. Segundo, o que afinal de contas é ser recatada? Submissa? Só fala quando lhe é solicitado? Só sai se for com o marido? Sério, não sei o que dizer disso. Agora a palavra que mais me incomoda nesse título é do lar. O que é ser do lar? Afazeres domésticos? Dedicação à família? Dizer que uma pessoa é do lar é o mesmo que dizer que é de família. TODAS SOMOS! Inclusive o Bruno é um rapaz do lar também, e que todos os homens sejam do lar também.

Depois de desabafar eu venho com uma proposta bem melhor: Belas, Emponderadas e Empreendedoras? Emponderadas o suficiente pra saber do nosso real papel na sociedade. Pra saber que não vivemos em um mundo para mulheres, mas podemos mudar isso nos transformando em mulheres mais aceitas, mais unidas e principalmente mais ativas! Se algo nos incomoda já nos acostumamos a simplesmente dizer ” o mundo é assim “, mas e se não precisar ser? Que tal a gente parar de julgar a coleguinha que decidiu abrir mão da faculdade e trabalho pra se dedicar aos filhos? Ela tem esse direito e ela é feliz desse jeito! Assim como a que escolheu fazer o caminho inverso, ela não ama mais ou menos os filhos por ter escolhido seguir com a vida profissional e algumas realizações pessoais.

Depois que a gente aprende a se amar, a se aceitar e entende a força que temos, somos capazes de enxergar um novo mundo de possibilidades. O empreendedorismo é o caminho que MUITAS mulheres encontram pra atingir seus sonhos , eu sou uma delas! Já trabalhei em algumas empresas, já trabalhei como freelancer mas é quando eu estou em um projeto empreendedor que eu me sinto VIVA! Imagina um mundo onde mais mulheres empreendessem? Um mundo onde mais mulheres governassem, onde nossas necessidades pudessem ser postas em pauta? É um sonho que não precisa ser utópico, basta a gente passar a frente essas pequenas questões e jamais deixar que ninguém nos coloque dentro de uma caixinha, um padrão, um modelo de perfeição! Podemos ser sim belas, recatadas e do lar. E ao mesmo tempo, belas, extrovertidas e do bar. Mas a cima de tudo donas de nós mesmas!

MÚSICA PARA BEBÊS – WEBSÉRIE BINCANDO NA YUPI

Olá galera, você não fazem ideia de como eu estou feliz hoje! Finalmente saiu o primeiro episódio da nossa websérie. Nesse episódio falamos sobre como a música pode ajudar os bebês a se desenvolverem. Da só uma olhada;

Gostaram? Não deixem de se inscrever no canal, porque quem ta inscrito assiste tudo em primeira mão. Deixem aí em baixo nos comentários o que vocês acharam e se costumam colocar música para o bebê de vocês. Beijos e até a próxima :*

UMA REDE SOCIAL PARA MINI FASHONISTAS

liviaadorables

Vocês sabiam que existe uma rede social exclusiva para as mãezinhas e paizinhos exibirem seus filhos estilosos? The Adorables é uma rede social criada pela marca de roupas Children Salon e ela é justamente pra compartilhar a moda da criançada. Sybil Harriman é uma apaixonada por moda infantil que fundou a loja e o site por conta do seu amor desde muito criancinha em produzir roupas para seus bichinhos de pelúcia e bonecas.

adoraleee2

O Site é todo em inglês, mas é bem intuitivo! Quem já está acostumado com o Look Book não vai ter dificuldade nenhuma, o conceito é basicamente o mesmo. Você pode se cadastrar usando contas de suas redes sociais, preenche algumas informações da criança como: sexo, idade e país. Cria um álbum e vai subindo as fotinhas.

adorable1

O site é uma delícia, pra quem gosta de moda e de fofura pode passar tempos perdido entre os lookinhos mais estilosos da web. Outro ponto muito interessante da rede social é que você pode marcar as marcas que o seu filho ta exibindo, já que a ideia é ser uma rede social para mini fashionistas nada mais justo que quem esteja navegando saiba o que está sendo usado.

adorablee1

Dá uma olhada nas fotos mais fofas que separamos pra vocês verem, inclusive no álbum que subimos da Luninha usando o Lookinho-Sorvetes No Meu Vestido;

Adorables3

Adorable2

Adorables4

Adorables5

Luna Cardoso - lookinho sorvetes no meu vestido5

Adorables6

Me diz, será que pega essa rede social? Uma coisa é certa, ninguém consegue resistir a tantas fofuras! Beijos e até a próxima :**

TEASER WEBSÉRIE BRINCANDO NA YUPI

Olá galera! Em parceria com a nossa querida e amada Yupi, produzimos uma WEBSÉRIE! Estou muito feliz e estava muito ansiosa pra compartilhar com vocês, mas agora é oficial. A Websérie Brincando na Yupi vai ter 5 episódios que irão mostrar muitas atividades sensoriais, conversas sobre desenvolvimento infantil, música, brincadeiras ao ar livre! Um prato cheio pra quem gosta de fofurices e informação. Dá só uma olhada no teaser;

 

Gostou? Então inscreva-se no nosso canal porque o primeiro episódio já sai agora dia 15/04 e quem ta inscrito assiste em primeira mão. AH! E usem os comentários pra dizer o que acharam. Beijos e até a próxima :*

PRIORIZE O SEU COMPROMISSO COM O AMOR A DOIS

tumblr_o4kd8c48ye1tyhukno1_500

Numa dessas noites, depois que a Luna dormiu, eu e Bruno tivemos nossa rotineira hora do chamego. Sempre ficamos sentados na cama com a luz apagada, uma música legal de fundo e o céu escuro estampando a nossa janela. Conversamos sobre diversas coisas, o que rolou durante o dia, o que um leu e achou interessante, alguns planos e preocupações… E numa dessas noites conversamos sobre quão pouco vinhamos tirando um tempo pra nós dois.

tumblr_o3b3exR1eW1rrugpso1_500

A rotina faz parte da vida de qualquer casal, e que muitas vezes quando nos incomodamos com ela é porque o relacionamento já não é o mesmo, mas quando se é apenas namorado as coisas tendem a ser mais práticas. A começar que basicamente vocês não moram juntos, ou seja, o ato de se ver já é um evento. Esse evento pode ser num cinema, num bar, num motel, num restaurante conceito ou num fast food da vida. Daí geralmente o que fica chato é só vocês sempre irem ao mesmo lugar, troca de lugar = problema resolvido, isso quando o problema é a rotina e não o relacionamento.

tumblr_o33ojm0XTF1tjz72bo1_500

Mas  quando você é casado ou mora com a pessoa, nem tudo é tão simples, ainda mais quando A ROTINA É DELICIOSA. Você simplesmente se entrega de corpo e alma, não se sente nem um pouco sufocado e consequentemente não acha que está faltando algo. Você simplesmente adora cada detalhezinho metódico e rotineiro do seu dia. E acaba não percebendo o caminho que está tomando, você simplesmente não sai de um loop de experiências repetitivas. Por mais que ficar em casa de chameguinho com a pessoa que você ama, assistindo netflix seja o MAXIMO, não vai ser essa a história que você vai contar para os seus netinhos.

tumblr_o3euornzMM1th3s35o1_500

Quando você ama alguém de verdade, até um passeio no parque se torna algo extraordinário, assim como a rotina. Ficamos um bom tempo pensando e conversando sobre isso, sempre fico feliz em poder discutir sobre assuntos como esse de foma tão sadia com ele. É tão legal quando chegamos a uma conclusão juntos, e dessa vez concordamos em número gênero e grau.

tumblr_mszlm3UoM71shbegzo1_500

Adoramos ser os pais da Luna, amamos ser uma família, mas também precisamos ser namorados, precisamos sair como casal, precisamos priorizar o nosso compromisso como amantes, esquecer um pouco da nossa casa e ter uma experiências loucas por aí. Todo mundo precisa!

tumblr_o4ke08bn6g1v99polo1_500

Beijos e até a próxima :*

OS 5 POSTS MAIS ACESSADOS NO MÊS DE MARÇO

large.gif

Olá galera, Abril chegou maravilhosamente bem! Mas Março também foi um mês muito bom por aqui, conseguimos bater o recorde de visitas #uhul! Muitas coisas legais vão vim no mês de Abril, mas antes que tal dar uma reprisada no que rolou de legal no mês passado? Dá só uma olhada;

1 – SORVETES NO MEU VESTIDO

Voltamos com os Lookinhos divertidos, dessa vez Luna usou um vestido lindo com sorvetinhos. Comentei nesse post que tem sido cada vez mais difícil de fotografa-la e como cada vez mais ela tem perdido o rostinho de bebê, que vem dando lugar as feições de uma criança linda e saudável.

Luna Cardoso - lookinho sorvetes no meu vestido5

2 – INSTA QUE AMAMOS @SDUPREBEMIS

Voltamos também com o insta que amamos, e dessa vez indicamos uma família beeem diferente, pra começar a mãe e a filha tem cabelos coloridos!

135544-captura-de-tela-2016-02-25-as-104721-post

3 – ACASO, DESTINO OU PROFECIA?

Não sei no que você acredita, mas nesse post eu  contei como aconteceu pra eu e Bruno nos tornarmos amantes, e com certeza alguma dessas palavrinhas, meio ~misticas~, irão estampar a história. O que você acha?

tumblr_o3sw7xADJJ1thxurzo1_500

4 – MENINAS NÃO AMADURECEM MAIS CEDO

Um dos temas que eu mais gosto de escrever é sobre comportamento, principalmente aqueles que nos fazem sair da nossa zona de conforto e pensar um pouco sobre nossas vidas, nesse post eu falei sobre a criação de nossas meninas, e como acabamos submetendo-as a certas situações desnecessárias.

Quarto dos Brinquedos2

5 – DECORAÇÃO INFANTIL PRA SEGUIR NO INSTAGRAM

Decoração é sempre um assunto tão legal de falar, nesse post eu dei umas dicas de instas pra seguirem e se inspirarem na hora de decorar o quarto dos pequenos;

NATOCADESIGN001

Foi isso galera! Esses foram os posts mais lindos do mês de Março, obrigada por chegarem até aqui e vamos juntos preparar coisas legais pra esse mês lindo que chegou. Por favor, usem os comentários pra deixarem sugestão e dicas, o que vocês mais gostam de ver por aqui… Beijos e até a próxima :*

DECORAÇÃO INFANTIL PRA SEGUIR NO INSTAGRAM

Olá galera, todo mundo aqui já sabe o quanto eu amo decoração, arquitetura, design… Tanto que cursei vários períodos da faculdade de arquitetura e urbanismo e trabalhei basicamente a vida inteira com 3D Arch. Apesar de eu ter mudado de curso, a paixão pela decoração e todo o universo da arquitetura ainda reside em meu coração, ainda mais quando é voltada pro universo infantil. Separei 5 instas de decoração infantil pra gente se inspirar juntinhos, dá uma olhada;

@decorforkids

DECORFORKIDS001.jpg

@ideiasdemamae

IDEIASDEMAMAE001.jpg

@natocadesign

NATOCADESIGN001.jpg

@elefantedesign

ELEFANTEDESIGN001.jpg

@cadodesignoficial

CADODESIGNOFICIAL001.jpg

As vezes eu passo horas olhando essas lindezas e me inspirando, a gente vai absorvendo meio que organicamente através das fotos publicada aquilo que nos agrada, daí na hora de bolar uma decoração você já tem na sua cabeça um banco de imagens e itens de decoração que lhe agradam. E sabe o que é mais legal? É que a maioria é lojinha! Além de dar várias ideias você pode ir lá e comprar alguns itens. Não é o MAXIMO? Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima :*

MENINAS NÃO AMADURECEM MAIS CEDO

Quarto dos Brinquedos2.jpg

O médico da ultrasom disse que poderia ser menina, não dava pra ter certeza ainda, mas ele tinha quase certeza, meu coração transbordou com essa possibilidade, sempre quis ter uma filha, uma amiguinha, uma miniatura de mim. Logo me veio na cabeça as inúmeras situações e experiências que eu teria com ela, hahaha. Em uma conversa com a minha mãe, lembro dela dizer “preferia que fosse homem, sofre menos nesse mundo”. Aquilo me marcou, me magoou e me intrigou. Porque mulher veio a esse mundo pra sofrer mais que os homens? Fui fazendo uma analise das possíveis causas;

Fisicamente as mulheres sofrem mesmo mais que os homens, ainda bebê somos submetidas a um padrão social onde bebês do sexo feminino precisam ser mini mulheres, somos vestidas como verdadeiras árvores de natal independente da estação, furam nossas orelhas, nos enchem de acessórios, e ainda somos afetadas por olhares de aprovação e reprovação de look. Quando já estamos um pouco maiorzinhas nada diminui, só aumenta,  somos cobradas não somente por nossas aparências, mas também por nossas atitudes. Ainda criança querem que nos comportamos como verdadeiras Ladys da High Society “meninas não podem sentar de perna aberta”, “meninas não podem brincar de se sujar”, “meninas não podem brincar de carrinho” e por ai vai uma infinidade de “não” que recebemos, e cada vez que nos proíbem de algo e o motivo é “porque você é menina” isso nos dói fisicamente. Todas as outras dores biológicas, como cólica, parto ou amamentação não chegam nem perto do sofrimento que é ser classificada.

Socialmente as meninas também sofrem mais que os meninos, somos ditas como “as que amadurecem mais rápido”, somo colocadas pra brincar de casinha, não porque é divertido brincar de ser adulto, mas pra que possamos “treinar”. Somos colocadas pra ajudar nos afazeres domésticos e a cuidar dos menorzinhos, afinal esse é o papel da mulher na sociedade e crianças do sexo feminino são “mini mulheres”, eu sei, não faz sentido né? Mas é assim que as coisas funcionam. Se você é homem e ta achando isso tudo estranho, pasmem, enquanto você brincava aos 7 anos sem medo de ser feliz, sem preocupações com quase nada, sua irmã/prima/vizinha estava ajudando a mãe a arrumar a SUA bagunça, enquanto você podia ser livre pra ser uma criança de 7 anos.

Biologicamente não amadurecemos mais cedo, mas socialmente somos obrigadas. Fora a classificação do “isso é de menino e isso é de menina” acho sim que as crianças devem ter algumas “obrigações” com o lar, assim elas aprendem a zelar pelo lugar onde elas vivem, claro que com atividades adequadas pra cada faixa etária, mas isso deve valer pra ambos os gêneros! Cheguei a conclusão que meninas sofrem sim mais que meninos nesse mundo, mas não precisa ser assim e só depende de nós. Vamos parar com essa baboseira de separação de gênero, vamos parar de presentear nossas meninas com brinquedos que as ensinará a cuidar do lar, vamos parar de dar afazeres de adultos para nossas meninas só porque elas são meninas.