NÃO SUBESTIMEM O VALOR DOS PAIS

imagem-3

As mães são sensacionais, mas não subestimem o valor dos pais, os pais são maravilhosos na hora de dar conselhos, de incentivar, de torcer pelos filhos. Geralmente são nos pais que encontramos nossos primeiros super heróis. Eu sei que isso é uma realidade muito mínima no nosso país, mas sou das que gosta de exaltar o que há de bom e lutar pra que o restante acompanhe.

Aqui em casa não tem essa de “pai que ajuda”, aqui o pai comanda! Comanda na hora de fazer a comidinha, comanda na hora do banho, comanda na hora de acalentar, comanda na hora de dizer não e juntos construímos um universo longe de sexismo, onde pai e mãe tem papeis importantes na educação e construção de valores.

imagem-6

Muitas vezes pecamos por achar que os pais não são capazes de exercer certas funções e acabamos desencorajando-os, veja bem! Não estou dizendo que a culpa do pai muitas vezes não ajudar em casa é da mulher, como minha mãe sempre disse “quem quer fazer não pergunta, vai lá e faz”. Mas não estamos falando do estereótipo machão da casa, estamos falando de um homem com sentimentos, inseguranças, medos, frustrações… Alguém que tem tanto medo do fracasso quanto nós, e que quando desestimulado e posto a prova acaba se convencendo que é incapaz de exercer uma paternagem tão boa quanto a maternidade da paceira.

Outro dia me perguntaram se o Bruno é um bom pai, e achei a pergunta um tanto difícil de responder, afinal o que é ser um bom pai? Exercer as atividades domésticas da criança? Mas isso não se enquadra em “não estar fazendo mais do que sua obrigação”? Depois de encasquetar um tanto com essa questão cheguei a conclusão que o Bruno não é um bom pai, é um excelente pai! Não por trocar a fralda da Luna, mas por colocar as necessidades dela à frente das suas, por ouvi-la mesmo sem conseguir entende-la, por sentir no seu âmago a dor de não saber o motivo do choro incontrolável, por ter medo de não ser a pessoa que ela irá admirar! Essas são algumas qualidades que pra mim definem uma boa paternidade.

imagem-10

Dividir todos os outros momentos da nossa rotina são experiência deliciosas que todos os pais e mães deveriam experimentar, por isso nesse fim de semana e em todos os outros dias da semana eu desafio você mamãe a convidar o papai a participar mais da rotina do bebê, seja na hora de preparar a comida, ou na hora de cantar pra dormir. E desafio você papai a pensar e a agir como se o seu filho só tivesse a você no mundo. Como seria a vida dele? E a sua? Sua rotina, seus sonhos, seu futuro? Desfrutem um pouco do que é curtir a vida a três ou a quatro ou a cinco… Tenho certeza que não irá ter arrependimentos, e me contem aqui nos comentários como foi a experiência e o quais as respostas para as questões a cima! Espero que tenham gostado desse post, beijos e até a próxima :*

Anúncios

COMO ADMINISTRAMOS TRABALHO E MATERNIDADE/PATERNIDADE

POST

Pelo título já da pra entender o motivo de eu estar sumida certo? Pois é, as coisas andam pipocando do lado daqui, trabalho, Luna, vida social… Não ta fácil. Antes de eu engravidar, numa época em que eu pensava na maternidade como algo distante, eu dizia que quando eu tivesse um filho eu iria parar de trabalhar pra me dedicar a ele em tempo integral, sempre achei a presença materna e paterna nos primeiros anos na vida do bebê muito importante. Mas sabemos que a vida é uma caixinha de surpresas e que as coisas nem sempre saem do jeito que queremos, e pra termos a vida que consideramos legal e podermos proporcionar a Luna certos “luxos” materiais que achamos importantes tive que arregaçar as mangas e voltar a trabalhar bem antes do que eu imaginava.

Pra quem não sabe eu sou estudante de arquitetura e trabalho com 3D arch a mais de 5 anos, faço pequenos projetos residenciais e imagem tridimensional pra arquitetos, engenheiros e construtoras, e eu AMO! Nossa como eu amo o que eu faço. E como parte do meu trabalho eu consigo fazer sem precisar sair de casa tem sido bem mais fácil voltar aos poucos, tem sido um desafio e tanto, entre um projeto e outro uma mamada, entre uma imagem e outra uma trocada de fraldas, entre um render e outro brincar de lobinha… É o melhor trabalho do mundo! É claro que eu sinto falta da adrenalina do escritório, do dia a dia na correria, no café, no prazo apertado, nas visitas em obras… Mas nada disso, N A D A paga eu ter a chance de acompanhar minha filha de perto.

PORTFÓLIO

Também não é essas maravilhas todas vai, tem dias que eu preciso me concentrar e ter sossego e paz pra tocar um trabalho grande mas a Luna ta manhosa e quer colo a cada 30 min. Tem dias que eu não estou tão inspirada assim e qualquer coisa tira a minha atenção, seja 10 minutinhos deitada que se transformam em horas ou algo passando na tv, é difícil manter o foco em casa, não cair nas tentações da mordomia e se você não se atentar acaba passando o dia inteiro de bobeira e rendeu ZERO.

papai

O Bruno é publicitário e trabalha na Femen.to, uma Startup focada no desenvolvimento de produtos digitais, e como toda boa emprese “inovadora” ele tem horários flexíveis ( de verdade e não como flexibilidade pra chegar 5 minutos depois do horário do ponto, sim! já trabalhei numa dessas ) e onde a maioria das pessoas são amigas, e amam a Luninha, ou seja, é perfeito! Tem dias que ele consegue trabalhar de casa e apesar de não poder dividir os cuidados com a Luna nesses dias ele fica perto da gente o que já é MARAVILHOSO, e tem dias que ele consegue trabalhar a noite ou chegar em casa mais cedo e me ajudar com ela enquanto eu foco no meu trabalho. Assim como um bom pai que ele é tem dias que eu trabalho a noite e ele toma conta das refeições noturnas dela e de todo o resto.

Não posso falar por ele mas tenho certeza que ele sente muita vontade de passar mais tempo com ela e curtir mais o dia a dia perto da família, mas quantas pessoas tem os privilégios que nós temos? Além de eu conseguir trabalhar com tudo isso que já comentei ainda tenho um tempinho pra me dedicar a projetos pessoais como o CURTINDO e o DECOR&SALTIADO.

Em relação aos blogs sinto uma imensa vontade de levar eles a um outro nível, mas como vocês puderam perceber tenho que organizar melhor a minha vida, o que me levou a acreditar que preciso de ajuda. Preciso de colaboradores que me ajudem a colocar as postagens em dia,  uma ou duas pessoas que possam ter colunas semanais fixas pra me ajudarem na produção de conteúdo pro blog. Por isso se você tiver interesse, ou conhecer alguém que tenha, em escrever pro blog é só entrar em contato comigo pelo blogcvt@gmail.com e enviar o porque você gostaria de escrever pro blog e o sobre o que você poderia escrever. Lembrando que não necessariamente precisa ser sobre maternidade ou bebê, podem ser temas livres que claro passarão pela minha aprovação pra que o blog não perca a própria identidade, mas no mais tenho certeza que vai ser bem divertido.

É isso gente, espero que tenham gostado, e não deixe de comentar e compartilhar. Bjus e até a próxima :*